Bailarina

por Julian Stella

Era um desfile de 7 de setembro, desses ao melhor estilo velha guarda. Soldados armados e suas pesadas botas, banda militar e sua típica divisão na bateria, Coronéis reformados em seus antigos calhambeques oficiais. E crianças aos montes, representando profissões e o futuro da nação. Eis que uma delas, uma bailarina, interrompe o seu bailar e posa quase que inconseqüentemente para a câmera, ao menos eu suponho que ela soubesse da câmera. A importância na cabeça da criança, neste momento, é de grandeza como só uma criança pode fazer. Quase lhe escapa um sorriso. Talvez ela não estivesse ali naquele momento e sim em uma apresentação de total importância e profissionalismo. Como se estivesse se apresentando com a companhia de Balé Bolshoi. Por isso a seriedade da pose, quase um descompromisso com o lúdico e o infantil. Afinal de contas…Ela é uma bailarina.

(texto L. Maldonalle)